Cirurgia Estética Genital Feminina

A Cirurgia Estética Genital Feminina ou Cirurgia Íntima Feminina ou ainda Cirurgia da Intimidade Feminina é indicada quando deseja-se uma correção estética, funcional ou o rejuvenescimento da vulva e da vagina. É possível realizar modificações cirúrgicas no monte de vênus, nos pequenos lábios, nos grandes lábios, no clitóris e na largura vaginal. Estes procedimentos ajudam a aumentar a segurança, a liberdade e o prazer das mulheres que os buscam.



 

O aspecto e as dimensões dos pequenos lábios variam muito. Podem ocorrer aumentos e assimetrias de origem congênita ou adquirida devido à maternidade ou mesmo pelo envelhecimento natural. Existem muitas razões que motivam a busca pelo remodelamento cirúrgico dos pequenos lábios, são eles: incomodo com o uso de roupas justas, com a prática de exercício físico ou com a atividade sexual. Estas queixas estão presentes em quase 50% dos casos. Motivações estéticas também estão presentes em um número elevado de queixas. Os procedimentos convencionais se limitam a eliminar o excesso de pequenos lábios e deixam de preservar a naturalidade do contorno e da pigmentação. A cirurgia plástica aplica técnicas que adaptadas ao tipo de excesso individual de pequenos lábios, preserva o contorno e a coloração natural. Esta cirurgia plástica pode ser combinadas com a remodelação do capuz do clitóris ou qualquer uma das cirurgias plásticas descritas abaixo. Este procedimento pode ser realizada em regime ambulatorial e sob anestesia local. O período de convalescência dura de 3 à 5 dias e as relações sexuais podem ser reestabelecidas com 4 semanas.

Redução de Pequenos Lábios (Ninfoplastia ou Labioplastia)
Remodelação de Grandes Lábios

O excesso de pele e tecido adiposo provocam abaulamentos que se tornam mais evidentes e incômodos com o uso de roupas justas e podem favorecer ao desenvolvimento de infecções por microrganismos. Está aparência dos grandes lábios pode estar relacionada com a idade, maternidade ou existir desde idades mais jovens.De forma ambulatorial é possível reestabelecer as proporções adequadas dos grandes lábios com os pequenos lábios e deixar as cicatrizes adequadamente dissimuladas. Tanto a anestesia quanto a convalescência são similares as da ninfoplastia.

Labioplastia de Aumento (Grandes Lábios)
Vaginoplastia (Colpoplastia, Rejuvenescimento ou Estreitamento Vaginal)

Habitualmente a porção visível do clitóris mede entre 4 e 10 milímetros. O seu aumento para além destas proporções pode ser de origem congênita como na hiperplasia da suprarrenal ou ocasionado por esteroides anabolizantes. A cirurgia plástica reestabelece as dimensões normais do clitóris respeitando a sua sensibilidade. O procedimento pode ser realizado sob anestesia local com sedação.

Redução do abaulamento pubiano com ou sem "lifting" (Monte de Vênus)

O aumento de gordura pubiana, que torna-se mais evidente durante o uso de determinadas roupas, pode ocorrer devido ao sobrepeso. Dependendo do seu volume, pode interferir com as relações sexuais e com a higiene. Em todos os casos, o abaulamento excessivo desta região resulta em uma aparência envelhecida.A cirurgia plástica para redução do volume nesta área poderá ser realizada sob anestesia local e sedação e permite reestabelecer uma morfologia mais jovem e feminina. Quando existe excesso de pele, o procedimento é realizado em conjunto com um “lifting” de púbis.

Redução do Clitóris

É um procedimento realizado sob anestesia local e sedação com o objetivo de criar um novo hímen. Pode ser realizado como técnica única ou combinado com as demais cirurgias plásticas que fomentam o aspecto juvenil da vulva e da vagina. A relação sexual deve ocorrer entre a segunda e quarta semana após o procedimento.

A perda do perda do volume dos grandes lábios pode estar relacionada com a idade ou emagrecimento.A sua correção ambulatorial pode ser realizada com enxerto de gordura, retirados de outros locais e medicante anestesia local com sedação. Pode ser associado a outras cirurgias plásticas e é permitido reiniciar as relações sexuais com 2 semanas.

Himenoplastia (Reconstrução do Hímen)

Situações como a maternidade, o envelhecimento, a menopausa, a obesidade ou a tosse crônica podem provocar o enfraquecimento do suporte muscular dos órgãos pélvicos e incluem, a bexiga, o útero, a vagina e o reto. Isto, por consequência, produz um alargamento vaginal que repercute negativamente nas relações sexuais. A cirurgia plástica, mediante a vaginoplastia, proporciona uma redução imediata do diâmetro vaginal, incremento do tônus muscular e o suporte pélvico. O resultado proporciona uma maior fricção durante a relação sexual e incrementa a sensação da intensidade das contrações orgásmicas. Pode ser realizada mediante anestesia local e sedação com internação de 24 horas.

As anomalias na diferenciação da genitália externa estão relacionadas com alterações multifatoriais e resultam, nos casos mais graves, em estados intersexuais. O tratamento personalizado permite a estas pessoas harmonizarem a aparência externa dos genitais de acordo com a identidade de gênero que possuírem.

Genitália Ambígua
Tratamento da Agenesia Vaginal (Ausência de Vagina)

Esta anomalia infrequente pode afetar 1 a cada 4.000 mulheres nascidas. Atualmente pode ser corrigida mediante várias técnicas. Entretanto, preferimos o uso do Enxerto Miomucoso de Jejuno por proporcionar uma vagina com dupla camada, muscular e mucosa, naturalmente úmida e elástica, capaz de se moldar ao pênis durante a penetração. O comprimento da neovagina será idêntico ao da vagina que a paciente teria se tivesse nascido sem esta agenesia.

Outros Tratamentos Reparadores

Como consequência de malformações congênitas ou sequelas de intervenções prévias, tumores e traumas (queimaduras, acidentes, etc.) que provoquem bridas, cicatrizes vulvares e limitações nos movimentos, realizamos cirurgias plásticas reparadoras com retalhos de tecidos sadios combinados com enxertos e outras técnicas de acordo com cada caso individualmente.